Cookie Wall: por que não adotar essa prática em seu site

Muitos sites hoje em dia já exibem banners sobre o uso de cookies, o que é uma prática prevista pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Esses banners devem avisar o usuário sobre o coleta de seus dados e permitir a configuração de quais tipos de cookies a pessoa deseja ativar, sejam de marketing, estatísticas, senhas, preferências, etc.

Porém, o que acontece em algumas páginas da web é que, se o usuário não aceitar todos os cookies, o conteúdo não carrega, tornando a coleta de dados obrigatória para quem quer consumir aquela informação.

Quando você abre um site que use uma Cookie Wall, nenhum cookie está ativo e um banner aparece na tela, impossibilitando a leitura do conteúdo. A única opção para continuar na página é clicar em “Aceito” e permitir a coleta de informações pelo navegador.

A grande questão é que essa prática não é permitida pelas leis de proteção de dados, como a LGPD no Brasil e a GDPR na Europa. O consentimento sobre o uso de cookies, quando é obrigatório para se ter o acesso ao site, não é válido segundo essas legislações.

Alternativas para a Cookie Wall

Como não é possível restringir o acesso do usuário ao site se ele não permitir o uso dos cookies, é necessário que o banner seja convidativo e explique por que esses dados são importantes.

Ao construir seu banner, use a identidade visual que já é utilizada em seu site, como as cores e o tipo de linguagem que o usuário já espera dentro de seu site. Aproveite esse espaço do banner para mostrar por que os cookies são importantes e quais são as vantagens de permitir o seu uso.

Quando você tem informações dos usuários por meio dos cookies, é possível fornecer uma melhor experiência, exibindo conteúdo que tenha mais a ver com o histórico de navegação daquela pessoa.

Os cookies também permitem que se tenha mais dados sobre o público e se use essas informações para atrair anunciantes. Então, para falar sobre esse tipo de coleta para essa finalidade, o melhor é ser transparente.

Explique a importância dos anúncios, de se ter uma rentabilidade para poder investir no site e do papel que os usuários têm para manter a página funcionando com a melhor qualidade possível.

Quando o público se sente conectado com a proposta do site e percebe a qualidade do conteúdo, é mais provável que ajude o projeto da forma que puder, seja compartilhando alguns dados ou pagando por uma assinatura.

Relações mais transparentes

Ter uma Cookie Wall se assemelha a pedir informações pessoais sobre a vida de seu leitor para ele poder ler as páginas de seu jornal, ou seja, não faz sentido para ele. Os consumidores de hoje em dia estão cada vez mais informados sobre a privacidade e já não aceitam visitar um site que peça essa contrapartida para o consumo de seu conteúdo.

Com a vigência da LGPD, a partir de agosto de 2020, entraremos em uma nova era, em que as pessoas terão mais informações sobre o direito à privacidade de dados e as empresas deverão se adequar a essa nova mentalidade dos consumidores. Reforce a transparência na relação com seus consumidores e invista em uma boa relação com seu público para que o fornecimento de dados não precise ser obrigatório e as pessoas queiram colaborar com a sua empresa de forma espontânea.