PrivacyTools - LGPD - Linkedin
Categories
Blog

Destaques do último evento da série “Privacidade Acima de Tudo”: LGPD e futebol

Muito tem se falado nas questões de proteção de dados, na LGPD, na adequação necessária à nova lei. Sabemos que quando se trata de Clubes de Futebol, estamos falando de instituições que lidam com uma quantidade e variedade de dados muito grande.

 

E esse foi o assunto do último evento da Privacy Tools da série “Privacidade acima de tudo”: LGPD e Futebol – A defesa, que fez esse paralelo entre a adequação da LGPD em relação à movimentação de dados que os Clubes de Futebol e a própria CBF precisam lidar. O evento contou com a presença de Aline Deparis da PrivacyTools, Alexandre Pinto do Flamengo, Elaine Keller da CBF e Guilherme Stumpf do Grêmio e ocorreu no último dia 28.

 

Confira a seguir os destaques do bate-papo

LGPD nos clubes de futebol

 

Alexandre Pinto começa a conversa falando sobre o processo de adequação e sobre a importância para os clubes em se adequarem à LGPD.

 

Ele conta que acredita que todas as áreas precisam estar devidamente integradas e que a adequação ajuda a organização a ganhar mais competitividade e a manter uma boa reputação, pois uma das piores coisas para qualquer empresa é enfrentar problemas por falta de privacidade. Ele destaca: “…Se você tem problema de falta de privacidade não é legal para a reputação de nenhuma empresa, de nenhum clube, nenhuma organização”

 

 

Aline questiona Elaine sobre como a CBF tem feito a estruturação dos processos e sistemas como BID e sobre como funciona o tratamento de dados dos atletas e comissão técnica e Elaine conta então, sobre o papel da CBF como referência para o mundo e fala sobre como a organização tem se posicionado sobre essa estruturação.

 

 

 

Consentimento: como proceder?

 

Alexandre fala sobre a dificuldade da questão do consentimento no uso de dados e do quão caro se torna acompanhar essa questão.

 

Ele conta:O consentimento a cada vez mais se vê que ele pode se tornar mais caro e bem mais difícil de gerenciar, o consentimento ele é válido até a hora que o titular do dado quer, então ele pode dar o consentimento hoje e tirar amanhã. Então no caso do do esporte, ainda por cima, que tem muita emoção, você pode estar satisfeito hoje e amanhã não estar, basta que o time ganhe ou perca uma partida”.

 

LGPD: um desafio para o futebol

 

Quando se fala em consentimento e biometria em relação aos clubes de futebol, de fato, a questão é mais complexa.

 

Os clubes precisam encontrar uma forma de fazer essa seleção entre dados de menores de idades das escolinhas, jogadores dos times oficiais, sócios torcedores dos clubes, visitantes, comerciantes e ao mesmo tempo tratar de consentimento e biometria mesmo com eventos de 30, 40 mil pessoas, de uma forma que não torne a experiência do torcedor algo burocrático e maçante ao incluir inúmeros processos.

 

E esse é o desafio. “Biometria necessariamente, ela leva a questão da segurança, ela é uma realidade, a gente tem que enfrentar a realidade, adequar à realidade às disposições legais e fazer essas duas questões conversarem”, finaliza Guilherme.

 

Confira todos os eventos

Todas as transmissões anteriores, assim como “LGPD e futebol” na íntegra, estão disponíveis no canal do Youtube da Privacy Tools.